Namoro no Brasil

FAMÍLIA PLURAL

Diferenças

Rio de Janeiro lupa lupa. É a série SobreElas. Em dezembro dea Polícia Militar formou uma nova turma com novos policiais militares, sendo mulheres. Emo governo do estado lançou um concurso para preencher 3.

Anúncios contatos diário 928474

1 - Quantas versões de O Diário de Anne Frank existem?

Em , a casa onde Anne Frank permaneceu escondida dos 12 aos 15 anos foi transformada em museu. Único o título faria as pessoas acharem que é uma história de detetives, escreveu, radiante, naquele mesmo dia. Em geral, à tarde, quando boa peça dos moradores do anexo secreto tirava um cochilo. O esconderijo, um labirinto de cômodos com pouco mais de metros quadrados, era dividido entre a família Frank Otto, Edith, Margot e Anne e a família van Pels o sócio de Otto, Hermann, sua esposa, Auguste, e seu filho, Peter , além de um dentista camarada das duas famílias, Fritz Pfeffer.

'Podemos conquistar tudo sozinhas'

ABSTRACT The article discusses the role played by the lay press in disseminating the hygienist agenda in the city of Salvador, Bahia, in the early twentieth century, when journalists were writing about medicalized birth and the new standards of attention to the female body and to newborns. The Climério de Oliveira Maternity Hospital enjoyed the unrestricted support of the press, which went out of its way to portray the facility as ideal for hospital births. Esse movimento ganhou fortaleza no Brasil no início do século XX. O papel desempenhado pela imprensa baiana nesse período foi fundamental para que os ideais médicos, representantes das aspirações e perspectivas das elites, fossem sedimentados na vida cotidiana da mulher baiana. Portanto, essa fonte é valiosa para a pesquisa histórica, pois possibilita ao historiador novas interpretações e impressões sobre os episódios sociais. Como veículo educativo, a imprensa tenta, entre outras coisas, padronizar comportamentos e legitimar instituições. A imprensa baiana foi grande aliada do projeto medicalizador, promovendo um estímulo educativo, seja através de publicações que falavam da maternidade como exemplo de modernidade e civilidade, seja por método das notas de agradecimento pelo conveniente atendimento médico recebido. Essas notas eram publicadas diariamente nos jornais e, geralmente, feitas pelos maridos que se mostravam gratos aos médicos da Maternidade Climério de Oliveira por terem cuidado benefício de suas esposas, tendo-as curado ou até mesmo feito os seus partos.

Serviços Personalizados

Compartilhe no Telegram A viagem até a fronteira durou cinco dias, durante os quais Verónica contou com a amparo de outros migrantes que seguiam o mesmo caminho para alimentar as crianças. Quando as crianças começaram a reclamar de fome, pessoas muito boas que encontramos no caminho deram o que comer aos dois mais velhos e leite para a mais nova, contou a venezuelana a BBC News Brasil. A viagem começou a pé. Quando chegaram à estrada principal que os levaria ao Brasil, Verónica e os filhos continuaram o percurso pedindo carona para estranhos, segundo a imigrante. Também foi bastante assustador pedir carona, essencialmente estando sozinha, relata. A família teve que entrar no Brasil por rotas clandestinas devido ao fechamento da fronteira - a divisa com a Venezuela ficou bloqueada por quase dois anos por conta da pandemia de covid e só foi liberada em fevereiro deste ano. Assim que chegou a Pacaraima, a cidade mais próxima da fronteira venezuelana, Verónica foi internada em um hospital. Ela relata que ficou sem comer durante toda a viagem para poder alimentar os filhos com o pouco que receberam de doações.